imagem-gato-bebendo-agua

Incentive seu gato a beber água

Os gatos costumam perder muita água através da urina e das fezes e também durante a respiração para que seja possível regular a temperatura de seu corpo. A água age como um meio de transporte de nutrientes e os felinos que não bebem a quantidade adequada de água podem ter sérios problemas urinários. Incentive seu gato a beber água, mantenha a água sempre à sua disposição, de preferência em uma vasilha de inox que a mantém fresca e livre de odores!

hospedagem6

Como evitar arranhões do seu gato

O hábito de arranhar é saudável para qualquer gato, mas se isso se tornou um problema, chegou a hora de ajudar o seu gato a solucioná-lo. Se os seus móveis estão sendo usados como arranhadores e isso está causando um bom estrago nos seus carpetes sofás e cortinas, é possível que não haja arranhadores apropriados em quantidade suficiente na sua casa. Confira abaixo as dicas do Blog do Gato para saber como evitar arranhões do seu gato.

Muitas vezes, um único arranhador não é capaz de entreter o seu gato por muito tempo, e em casos assim, é possível oferecer uma boa variedade de superfícies para que ele possa escolher. Procure oferecer a ele diferentes tipos de arranhadores, de diferentes materiais. Alguns gatos adoram arranhar papelão, tecidos e estofados, enquanto outros preferem os tapetes de cisal, madeira, carpetes e arranhadores de corda. Boa parte dos gatos também gostam dos postes verticais de corda.

Como Evitar Arranhões do seu gato
Como Evitar Arranhões do seu gato
Procure determinar quais são as superfícies que ele mais gosta, e distribua alguns arranhadores nos lugares onde ele costuma ficar. Se o arranhador escolhido for o poste vertical, certifique-se que seja firme e resistente, e que não caia quando ele estiver brincando. A altura do poste também é importante, pois os gatos adoram os postes altos o suficiente para que eles possam se espreguiçar, esticando o corpo totalmente. Veja abaixo as dicas de como ajudar o seu gato a manter suas garras aparadas, o que certamente será um fator positivo para evitar arranhões do seu gato.

Incentive o seu gato a investigar o arranhador deixando-os com cheiro de catnip. Isso pode ser feito, por exemplo, pendurando um brinquedo com catnip sobre o arranhador.
Apare as unhas do seu gato regularmente. Se você não sabe como fazê-lo, saiba como lendo o artigo Como aparar as unhas do gato.
Desencoraje o seu gato a arranhar os móveis e outros locais indesejados. Cubra os sofás com capas ou colchas, coloque as caixas de som viradas para a parede e procure colocar um arranhador em cada um desses locais, como alternativa.
Jamais force o seu gato a utilizar o arranhador. Nunca segure-o na frente do arranhador e não esfregue suas patas nele na tentativa de ensiná-lo. Isso pode assustar o seu gato, o que pode fazer com que ele passe a temer o arranhador e evitá-lo totalmente.
Não jogue fora o arranhador favorito do seu gato só porque ele está velho e desgastado. Os gatos gostam de objetos arranhados e gastos, com os quais já estão familiarizados. Mesmo quando gastos, esses objetos continuam sendo estimulantes para ele.

Quando aparar as unhas do gato?

Outra dica importante para evitar arranhões do seu gato é que muita gente não sabe que as unhas dos gatos podem ser aparadas. Em geral, as unhas dos gatos podem ser aparadas a cada 10 dias ou a cada duas semanas. Alguns proprietários optam até mesmo por aparar as unhas toda semana. Para isso, o seu gato precisa estar relaxado a ponto de se sentir tranquilo, nunca assustado ou irritado. Se o seu gato fica agitado e demonstra estar desconfortável quanto a manipulação das patas, procure acostumá-lo aos poucos. Se você precisar de ajuda, leia o artigo Como aparar as unhas dos gatos?. Se o problema persistir, considere solicitar a ajuda de um veterinário ou um especialista em comportamento animal.

fonte: http://www.blogdogato.com.br/como-evitar-arranhoes-seu-gato/

hospedagem4

Adaptação de um animal em um novo lar

Toda a adaptação de um animal em Novo Lar depende da combinação do perfil desse animal e do perfil dos Novos Donos (A Nova Família).

Em se tratando de cães e gatos essa combinação; esse “casamento” deve ser realizado da melhor maneira possível para garantir excelente qualidade de vida aos animais e a inserção positiva desse animal nesse ambiente familiar. Devido à grande intensidade de participação desses “Pets” na vida cotidiana de seus proprietários (característica do Mundo Atual), essa adaptação torna-se então, fundamental.

No caso de filhotes essa adaptação se mostra mais fácil, pois esses animais estão em fase de aprendizado; de moldar suas características (o temperamento, que nasce com o animal, é modificado pela atuação de seus donos). Mas vale ressaltar a importância de se traçar, de forma correta, o perfil desse filhote e realizar através de orientação dos Veterinários a inserção competente e técnica desse animal na Nova Família, para prevenir a ocorrência de Desvios de Comportamento.

Como exemplo em Cães a Patologia de Ansiedade por Separação, onde o filhote é retirado da Mãe e Irmãos e inserido nessa Nova Família. Dependendo do perfil desse filhote, essa Patologia pode aparecer por erros de manejo dos proprietários, que não estimulam certa independência desse filhote, fazendo com que ele transfira a imagem da “Mãe Canina” para a “Mãe Humana”. Em relação aos filhotes felinos devemos estimular a socialização, desde cedo, para facilitar vínculo e controle. Em relação à adoção de cães de Abrigo ou de Rua devem ser enfatizados, além do perfil, os possíveis traumas que esses animais adquiriram durante suas vidas sofridas.

Neste caso, o tempo de adaptação pode ser maior e também, a Caridade desses donos em realizar adoção deverá ser complementada com uma grande dose de paciência para que os eventos traumáticos desses animaizinhos possam ser superados. Mas os resultados geralmente se mostram extremamente positivos com animais carinhosos e muito agradecidos pela Boa Ação de seus Donos.

No caso de troca de donos, deve ser respeitado um período de depressão e até rejeição do animal em relação aos Novos Proprietários. Os manejos devem ser bem orientados para sempre ganhar a confiança e vínculo com o animal, mas lembrando que devem ser evitadas ações dominantes por parte dele.

Em resumo, essa adaptação do animal a Nova Família, é de suma importância para futura qualidade de vida do animal e para existência de tranqüilidade e satisfação dessa Família. Esse Casamento deve ser o mais profícuo possível.